segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Inspirado ou Inspirar-se?

Inspiração? Se eu estou inspirado? Cadê a inspiração?
Essas devem ser algumas das perguntas  que alguém que não está sabendo como expressar o que possa estar surgindo em sua imaginação deve se fazer. A inspiração pode ser comparada com uma semente? Porque não, já que uma semente depois de plantada, regada, adubada logo se transforma em uma planta que por sua vez pode ser uma flor ou então uma árvore gigantesca.
Assim também é a inspiração, se fizermos por onde ela se transformará  em algo grande mas  se não dermos a atenção necessária e fazemos pouco caso ela ficará sem impor sua real natureza. O começar a escrever, pintar ou até mesmo agir para muitos pode vir a se tornar um obstáculo na ausência da inspiração. Ela é algo que não temos controle, surge na hora em que menos esperamos. Se soubermos aproveitá-la projetos grandiosos surgirão, para um compositor pode ser o momento em que vai surgir a letra de uma peça de ópera assim como foi com Mozart, Beethoven. Para os autores pode ser naquele momento em que poderá nascer um Best-seller, um script que poderá dar origem ao filme que vai ser indicado a um Oscar.
O problema é que muitas vezes enfrentamos e a falta de inspiração, não temos aquele estalo em nossa cabeça dando sinal de que algo está pronto para ser posto em prática, ou escrito, ou então tocado... Nesse momento não pode acontecer à acomodação, saia um pouco, ouça uma boa música, observe quem sabe apenas o balançar das folhas das árvores pela brisa. Nesse momento pode acontecer de que uma breve inspiração nos dê um presente inesperado.
O que podemos fazer é talvez apenas criarmos o ambiente  que possivelmente vá servir de canteiro para que a inspiração plante ali a sua semente. Não é bom que nos cobremos ao extremo por não estarmos inspirados, mais cedo ou mais tarde vamos ter a inspiração certa e vamos saber exatamente que papel desempenhar nessa hora. Seguindo o conselho de uma amiga resolvi falar sobre isso, foi algo que não estava bem planejado mas como as coisas que podemos nos parabenizar surgem quando menos esperamos, assim me veio a inspiração para escrever  algumas palavras e tentar esboçar algo sobre a inspiração.

terça-feira, 12 de junho de 2012

Namorados


Quem não tem namorado é alguém que tirou férias remuneradas de si mesmo.
Namorado é a mais difícil das conquistas. Difícil porque namoro de verdade é
muito raro. Necessita de adivinhação, de pele, de saliva, lágrima, nuvem,
quindim, brisa ou filosofia.
Paquera, gabiru, flerte, caso, transa, envolvimento, até paixão é fácil.
Mas, namorado, mesmo, é muito difícil. Namorado não precisa ser o mais bonito,
mas aquele a quem se quer proteger e quando se chega ao lado dele a gente
treme, sua frio e quase desmaia pedindo proteção. A proteção dele não precisa
ser parruda, decidida ou bandoleira: basta um olhar de compreensão ou mesmo de
aflição. Quem não tem namorado, não é que não tem um amor: é quem não sabe o
gosto de namorar. Se você tem pretendentes, dois paqueras, um envolvimento e
dois amantes, mesmo assim pode não ter um namorado.
Não tem namorado quem não sabe o gosto da chuva, cinema, sessão das duas,
medo do pai, sanduíche de padaria ou drible no trabalho. Não tem namorado quem
transa sem carinho, quem se acaricia sem vontade de virar sorvete ou lagartixa
é quem ama sem alegria. Não tem namorado quem faz pacto de amor apenas com a
infelicidade. Namorar é fazer pactos com a felicidade ainda que rápida, escondida,
fugida ou impossível de durar.
Não tem namorado quem não sabe o valor de mãos dadas: de carinho escondido na
hora em que passa o filme: de flor catada no muro e entregue de repente, de poesia
de Fernando Pessoa, Vinícius de Moraes ou Chico Buarque lida bem devagar, de
gargalhada quando fala junto ou descobre a meia rasgada; de ânsia enorme de viajar
junto para a Escócia ou mesmo de metrô, bonde, nuvem, cavalo alado, tapete mágico
ou foguete interplanetário.
Não tem namorado quem não gosta de dormir agarrado, fazer cesta abraçado, fazer
compra junto. Não tem namorado quem não gosta de falar do próprio amor, nem de ficar
horas e horas olhando o mistério do outro dentro dos olhos dele, abobalhados de
alegria pela lucidez do amor. Não tem namorado quem não redescobre a criança própria
e a do amado e sai com ela para parques, fliperamas, beira d'agua, show do Milton
Nascimento, bosques enluarados, ruas de sonhos e musical da Metro.
Não tem namorado quem não tem música secreta com ele, quem não dedica livros,
quem não recorta artigos, quem não chateia com o fato de o seu bem ser paquerado. Não
tem namorado quem ama sem gostar; quem gosta sem curtir; quem curte sem aprofundar.
Não tem namorado quem nunca sentiu o gosto de ser lembrado de repente no fim de semana,
na madrugada ou meio-dia de sol em plena praia cheia de rivais. Não tem namorado quem
ama sem se dedicar; quem namora sem brincar; quem vive cheio de obrigações; quem faz
sexo sem esperar o outro ir junto com ele. Não tem namorado quem confunde solidão com
ficar sozinho e em paz. Não tem namorado quem não fala sozinho, não ri de si mesmo,
e quem tem medo de ser afetivo. Se você não tem namorado porque não descobriu que o amor
é alegre e você vive pesando duzentos quilos de grilos e de medo, ponha a saia mais leve,
aquela de chita, e passeie de mãos dadas com o ar. Enfeite-se com margaridas e ternuras,
e escove a alma com leves fricções de esperança. De alma escovada, e coração estouvado,
saia do quintal de si mesmo e descubra o próprio jardim. Acorde com gosto de caqui e
sorria lírios para quem passe debaixo da janela.
Ponha intenções de quermesse em seus olhos e beba licor de contos de fada. Ande como
se o chão estivesse repleto de sons de flauta e do céu descesse uam névoa de borboletas,
cada qual trazendo uma pérola falante a dizer frases sutis e palavras de galanteira: Se
você não tem namorado é porque ainda não enlouqueceu aquele pouquinho necessário a fazer
a vida parar e de repente parecer que faz sentido. Enlou-cresça.
Carlos Drummond de Andrade

Um Feliz Dia dos Namorados!!

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Toda Mulher é...

Toda mulher é uma viagem ao desconhecido. 
Igual poesia avessa ao verso e à trucagem,
Mulher é iniciação do dia, promessa, surpresa, miragem.
De nada adiantam mapas, guias, cenas ensaiadas ou pilhagens. 

Ser controverso, mulher é
Via de mão única, abismo, moagem. 

É também risco máximo, magia, caminho íngreme na paisagem.
Simplificando: mulher é linguagem, palavra nova, imagem que anistia o ser, o vir a ser e outras bobagens.

Autor: Rubens Jardim

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Infância

Meus Tempos de Criança

Eu daria tudo que eu tivesse
Pra voltar aos dias de criança
Eu não sei pra que que a gente cresce
Se não sai da gente essa lembrança


Aos domingos, missa na matriz
Da cidadezinha onde eu nasci
Ai, meu Deus, eu era tão feliz
No meu pequenino Miraí


Que saudade da professorinha
Que me ensinou o beabá
Onde andará Mariazinha
Meu primeiro amor, onde andará?


Eu igual a toda meninada
Quanta travessura que eu fazia
Jogo de botões sobre a calçada
Eu era feliz e não sabia

Autor: Ataulfo Alves

Esse é um periodo que todo mundo sente prazer em recordar, mesmo que tenham ocorrido alguns momentos tristes, mágoas. Lembrar das brincadeiras, dos amigos, almoços em família, viagens. Hoje em dia essas recordações tendem as vezes a serem trocadas pelo momento, a preocupação com o trabalho e a correria do dia a dia. Se paramos para observar como as crianças de hoje se divertem, ou pelo menos acham que estão se divertindo, vamos perceber que em nossa maioria pelo menos aqueles que assim como eu nasceram na década de 80 nao tem mais brincadeiras interessantes. O que é assunto unanime entre as crianças são jogos eletrônicos, programas na TV, e muita internet nas horas vagas.
Já não vemos muito crianças brincando nas ruas de casa, primeiro por causa do movimento de carros que faz com que uma simples brincadeira de pique pega se torne uma roleta russa, pular corda, esconde-esconde são brincadeiras quase que totalmente esquecidas na atualidade.
A primeira vez que eu brinquei com um vídeo game foi em 1990 se não estiver enganado, o clássico Atari que um tio meu me emprestou, foi algo que me viciou mas graças a minha mãe que já viu o que estava acontecendo cortou pela raiz. Aí durante um bom tempo me distraia com alguns colegas da minha rua brincando a noite nas calçadas, o bom de cidade de interior é isso, a pouca preocupação com carros nas ruas ajudava a curtir ainda mais as brincadeiras. Brincavamos jogando bolinhas de gude, junto com meus primos davamos uma de caçadores de passarinhos, lagartixas ou qualquer outro bicho que aparecesse na hora da brincadeira. Mas ai vem as mudanças fisicas que todo mundo vai passar... A adolescência chega, o interesse por alguns tipos de brincadeira vai dando lugar a outras as vezes menos interessantes, o interesse por garotas dá seus sinais. As brincadeiras de roda agora dao lugar aos grupinhos de meninos de um lado, meninas do outro, falando entre eles sobre quem eles acham mais bonitas, as meninas ja discutem quem será que tem o beijo mais gostoso. Mas são coisa boas que todos nós passamos, as amizades que na maioria das vezes até hoje ainda perduram, os momentos que pagamos micos com os amigos em algum momento na escola ou nas brincadeiras com os colegas da vizinhança.  No fim das contas, a nossa infância é um capitulo da nossa história que sempres vamos relembrar em uma hora ou outra do nosso dia a dia. 

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Repor as energias


''Eu ainda preciso de mais descanso saudável para trabalhar no meu máximo. Minha saúde é meu capital principal e eu tenho e quero administrá-la inteligentemente.''
Ernest Hemingway

Até que enfim sexta-feira, fim de semana chegou! Todos tentam de alguma forma colocar um pouco mais de ânimo em suas atividades na tentativa de fazer o dia passar rápido e assim começar curtir aquele bom e merecido descanso após uma semana de atividades em sua maioria cansativa.
Todo mundo merece tirar um tempo para recarregar as suas baterias, seja ele um trabalhador braçal, um empresário, um trabalhador rural não importa como seja todos temos que descansar. O trabalho por mais interessante que seja em algum momento ele vai te deixar cansado, e ainda mais no momento atual em que vivemos que a sociedade trabalha ainda mais voltada para o ganho de capital o trabalho acaba tomando a maior parte de nosso tempo. E como conseqüência disso, esquecemos de nos divertir, sair um pouco para aliviar a pressão, curtir os amigos ou família. Alguns usam o pretexto de estar sem dinheiro para não sair no fim de semana, estão fazendo uma grande bobagem. Todas as cidades hoje têm algum tipo de programa que não gera praticamente nenhuma despesa para seus habitantes, parques, bosques, áreas publicas como pracinhas nos bairros. Não custa nada se organizar durante a semana pra no sábado sair com a turma, ir passar algumas horas à toa por assim dizer, ficar olhando o tempo passar.
Mas é algo que tem que ser posto diretamente como requisito semanal, tirar algumas horas pra se curtir, repor as energias consumidas durante a semana e assim na segunda feira, ela não ser tão stressante.
Viva ao Fim de Semana!!!

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Só...


''Passe algum tempo sozinho todos os dias. Lembre-se de que o silêncio, às vezes, é a melhor resposta.'' Dalai Lama

John Donne ha muito tempo atrás disse que:''Nenhum homem é uma ilha.'' Em alguns momentos o homem torna-se a seu bem querer uma ilha. Temos momentos no nosso cotidiano que estar cercados de pessoas não é dizer que estamos incluidos nessa multidão, podemos estar fisicamente entre eles mas o nosso pensamento está longe de tudo e de todos. Não que vá ser possível se isolar de todo o mundo, mas nos recolhemos a um lugar apenas nosso.
Em muitas ocasiões será mais interessante estarmos sem ninguém ao nosso lado, para podermos tomar alguma decisão, refletir sobre alguma coisa que tenhamos feito, uma palavra dita em uma hora nada adequada... O fato de querer estar ou ficar só em grande parte não demonstra ao meu ver algum tipo de problema para ser cuidado por um psicólogo, os psicólogos que me perdoem mas em 70% das vezes eu me sinto melhor sozinho do que cercado de pessoas. Não estou me desfazendo de forma alguma de meus amigos, já é uma caracteristica que não é apenas minha mas sim de muitas pessoas a nossa volta. Porém essa forma de pensar não pode se tomar como motivo para excluir-se de algo, seja uma situação do dia a dia, uma questão relacionada a sentimentos ou a outra pessoa. Deve-se sim, ser tida como apenas um momento para se refletir, por as idéias em ordem, encontrar um ponto de equilibrio.
Mas como ja disse no início, utilizando as palavras do monge Dalai Lama, passe um tempo sozinho, isso vai lhe fazer bem.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Eu confio...



Tenho que lhe confessar algo... Na maioria das vezes que uma frase começa assim já sabemos que vai ser contato algo que merece toda a atenção e que seja mantido em segredo na maioria das situações. Expor algo para alguém já é uma prova que damos credibilidade e depositamos confiança nessa pessoa. Alguém chegar para você pedir que ouça o que ela tem para falar e que possa ser guardado entre vocês dois, isso faz com que o respeito e a amizade aumente cada vez mais.
Muitos se satisfazem com o se ter um diário, onde vão escrever ali tudo que tenha acontecido, seja em casa, na rua, na escola ou trabalho. São muitas as ocasiões ali colocadas no papel, mas esse meio de se expressar não superam o papel de um amigo.
Muitos dizem serem ‘’amigos’’ mas não conseguiram ainda a quantidade necessária de confiança para serem assim chamados. ‘’Dê poder a um homem e você saberá quem realmente ele é’’. Na comprovação de confiança, podemos fazer um teste semelhante, conte um segredo e peça que não seja contado a mais ninguém. É difícil se guardar um segredo, por mais simples que ele possa parecer. Muitas amizades terminaram por causa dessa palavra: segredo.
Uma situação inusitada, um carinho que é mantido em sigilo, um comentário maldoso. A sociedade é cheia de segredos. Alguns nada influenciam no andar da carruagem por assim dizer, mas existem aqueles que se expostos podem causar a queda de um império. Mas a palavra que todos gostam de ouvir a seu respeito é que pode se ter confiança nele (a).
Recentemente alguém da qual tenho carinho me confessou que tem em mim muita confiança para poder se abrir sem receio quanto ao que foi dito. A meu ver isso é motivo para que eu haja sempre para manter essa confiança e não agindo de forma a perder esse mérito. Esse é o pensamento que todos devem tomar para si quanto a manter a cumplicidade e amizade.